Qualidade de vida no doente laringectomizado com mais de cinco anos de sobrevivência

Autores

  • Luis Acosta Médico Especialista ORL y CCF Hospital General de La Palma (Tenerife), Espanhã
  • António Caravaca Médico Especialista ORLy CCF Hospital Punta de Europa (Algeciras, Cádiz), Espanhã
  • Vítor Rebelo Médico Especialista ORL e CCF Hospital do Barlovento Algarvio, Portugal

DOI:

https://doi.org/10.34631/sporl.35

Palavras-chave:

qualidade de vida, laringectomia total, questionário

Resumo

Objectivo: comparar os diferentes itens que se reflectem no OLQH&N35 como áreas de significado na qualidade de vida com os diferentes aspectos que o paciente expressa.

Material e métodos: 40 pacientes do sexo masculino que foram submetidos a laringectomia total com radioterapia adjuvante, com 5 anos ou mais de sobrevivência, inquiridos por entrevista pessoal.

Resultados: 100% dos pacientes referiam a perda da voz como o factor mais relevante da sua situação após o tratamento. 100% dos pacientes relata, como factor relevante, os problemas locais da radiomucodermatite pós-radioterapia. 100% refere mais catarro das vias aéreas inferiores do que antes. 40% (16 pacientes) dizem ter dificuldade respiratória por secura, tosse ou dispneia. 30% referem preocupações relacionadas com a sua actividade profissional e de caracter económico. 15% (6 pacientes) manifestam manter dores cervico-braquiais. 10° (4 pacientes) referem ter disfunções de caracter sexual.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Como Citar

Acosta, L., Caravaca, A., & Rebelo, V. (1). Qualidade de vida no doente laringectomizado com mais de cinco anos de sobrevivência. Revista Portuguesa De Otorrinolaringologia E Cirurgia De Cabeça E Pescoço, 47(1), 34-39. https://doi.org/10.34631/sporl.35

Edição

Secção

Artigo de Revisão